A vida vai te mostrar, vai te guiar.

Posts marcados ‘influência’

Muito barulho por nada!

Após a morte da cantora Amy Winehouse, as discussões sobre a influência e efeitos das drogas se intensificaram.

Assim como eu, várias pessoas já assistiram muitas campanhas patrocinadas pelo governo, e tantas outras feitas nas cidades e nos estados, seja pela televisão, por palestras, por panfletos etc.

E mesmo com um assunto tão delicado, com intensa visibilidade e extremamente perigoso existem pessoas que insistem em utilizar as drogas.

Por que?

Como uma pessoa em sã consciência ou nem precisa ter uma grande inteligência, pode se envolver com algo que não acrescenta em nada pra vida de ninguém; não traz benefícios; só prejudica; os riscos são altamente nocivos. Por que se arriscam por tão pouco? Quer dizer, nem tão pouco assim, porque pode vir a custar muito dinheiro para adquirir ou inicialmente, você consegue por pouco, mas a longo prazo, custará muitíssimo caro.

Num programa que assisti no domingo, uma das justificativas que apresentaram para alguém usar as drogas seria a falta de atenção ou uma maior presença e atitude familiar. E colocaram a situação da própria vida familiar de Amy Winehouse que era normal, com a presença de ambos os pais, bom ambiente de criação, e mesmo assim, a moça não resistiu e entregou-se, definitivamente, ao mundo das drogas.

Mas, esta justificativa não cola! Porque em alguns casos pode até ser a ausência familiar, uma vida normal com seus altos e baixos, mas também, verificamos que a pessoa se envolve sem qualquer problema aparente. Vai na onda dos outros, deixa-se levar por idéias medíocres como, “posso experimentar e não me viciar”, “do mesmo jeito que entro eu saio”.

Desculpem-me qualquer pessoa que possa ler este post, e é claro poder vir a discordar de minhas colocações, mas independentemente, da causa que levou o “curioso” a este mundo tão insensato e inseguro, ele ficará doente. Claro que sim! Mas, só fica doente porque ele quer, por escolha própria, por uma questão de livre arbítrio. Volto a considerar, por que se arriscar por tão pouco?

Se dissessem que o mundo das drogas é algo que nos pega de surpresa, que não nos é dito da problemática envolvida, eu ficaria quieta. Mas não! As informações são diariamente veiculadas, trazidas até nossas residências, casos e mais casos relatados, nos filmes, nas novelas, nas revistas, nos locais que visitamos…em todos os lugares há referências a este assunto. Por que as pessoas insistem?

Por que expor uma família inteira? Por que colocar em xeque sua vida profissional? Por que jogar fora sua saúde? Por que colocar em risco sua vida? Geralmente, é um caminho sem volta. E para aqueles que conseguem sair daquele turbilhão, tem que ser vigiado e se vigiar constantemente. A droga faz com que vire escravo, sua opinião não vale nada, as pessoas o consideram um coitado. Passa-se a viver à beira da sociedade! Será que vale a pena?

Acho o então “curioso”, um grande egoísta! Por segundos de falso prazer, botam tudo a perder. Preferem um mundo que sobrevive de ilusões, da fraqueza e da estupidez.

Depois que já está afogado nas águas das drogas, pede clemência e pensa o por quê se colocou na situação, que não era novidade nenhuma. As famílias de uma maneira geral e pra total sorte e compaixão dobram-se e colocam-se totalmente à disposição, pois acreditam na recuperação, que é extremamente difícil, uma fase de vigilância, cobrança e grandes desafios.

Por que se colocar numa situação de risco dessas? É muito barulho por nada!

Não brinque com sua vida! Quando você se dobra às drogas, admite que como humano não vale nada, admite que não se ama, admite que não tem respeito e consideração por nada nem por ninguém.

Quer sentir prazer verdadeiro e duradouro? Vá ajudar alguém; faça amor com seu amor; busque seus melhores amigos; valorize sua família, seus amigos sejam eles quem forem, e se não tiver, crie sua família; faça coisas úteis e nos momentos de ócio, não se deixe levar por promessas tão fugazes, tolas. Mesmo que você tenha pouco, não se desfaça por nada; divida seus problemas e angústias com alguém; se puder, faça terapia, vá se tratar; cuide de seu corpo, de sua cabeça, do seu coração e nunca esqueça do que você tem a perder… que, geralmente, é muito!

A vida sempre vale a pena, não jogue ela fora por nada!

Nuvem de tags